segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

Olá a todos os meus amigos!

Tenho sentido muita saudade de todos vcs. Tenho estado muito ocupada.
Tenho vivido momentos lindos, tenho estado apaixonada.
Tenho ouvido muitas coisas, mas também fingido não ouvir nada.
Tenho estado comigo mesma, tenho estado conectada.

Passei dias limpando muito e fazendo eu mesma as obras que precisavam na minha nova casa, para poder levar minha família.
Meu corpo está moído, exausta de verdade, mas estou muito mais forte, de corpo e alma.
Me peguei muito sozinha, mas não foi mau. Foi bom. Muitas horas de esforço físico sozinha, perdida em meus pensamentos. Cheguei a alguma conclusão? Que mané conclusão que nada... Sou um ser diferente entre tantos iguais. Não devo exigir muito de mim, tenho feito o bastante. Está bom assim. Pelo menos pra mim e para os meninos. Estão felizes.

Eu não tenho dinheiro, mas tenho tido paz. Muita paz. Paz e liberdade de ser.
Vou pendurar na porta de meu ap, "Let it Be!" Com um sol bem grande, amarelo e sorridente embaixo. Ser livre é tudo o que podemos ser. Nascemos para isso, para a liberdade.
Tenho brincado muito. Sim, como criança. E vcs não fazem ideia como é divertido brincar aos 41 com gente grande tbm que tbm gosta de brincar. Não tem lugar, não tem tempo ruim.

Tenho estado muito divertida, tenho resolvido coisas sérias.
Tenho escolhido meus caminhos, novamente estou vivendo.

Essa foto eu tirei sábado, no fim de tarde na praia de Itacoatiara (Niterói, a praia mais linda do Estado, quem sabe do mundo...) na hora em que tava batendo um terral. Coisa mais linda!
Domingo à noitinha não tirei foto, mas passeei pela lagoa, céu sem nuvens, lua cheia, Corcovado, luz de vela, jazz, árvore de Natal. Lindas demais as luzes da cidade no escuro da noite, com a lagoa prateada. O Rio de Janeiro é maravilhoso!!! Salvem o Rio de Janeirooooooooooo!!!

Eu voltarei! Me aguardem! Ainda não vai ser agora pq o reboco de uma parede caiu, tô fazendo de novo. Mas me mudo essa semana, e aí conversaremos.
Beijos em cada um de vcs. Obrigada por cuidarem do Largados.

sábado, 18 de novembro de 2006

Resolvi postar essas duas músicas porque
acho que tem tudo a ver com meu momento.

A do George é uma oração, não é um pedido por amor humano,
mas de amor divino e protetor.

Na de Lenine é aquilo que preciso ter, Paciência.
As duas são sensacionais. Acho que servem pra nós todos.
Um beijo Grande!
Dani

Paciência

Lenine

Composição: Lenine e Dudu Falcão

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para

Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida é tão rara

Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência

O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência

Será que é o tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara (Tão rara)

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para(a vida não para não)

Será que é tempo que me falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara (tão rara)

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para(a vida não para não...a vida nãopara)



Give Me Love (Give Me Peace On Earth)
George Harrison


Give me love

Give me love
Give me peace on earth
Give me light
Give me life
Keep me free from birth
Give me hope
Help me cope, with this heavy load
Trying to, touch and reach you with,
heart and soul

Oh
My Lord . . .

Please take hold of my hand, that
I might understand you

Won't you please
Oh won't you

Give me love
Give me love
Give me peace on earth
Give me light
Give me life
Keep me free from birth
Give me hope
Help me cope, with this heavy load
Trying to, touch and reach you with,
heart and soul

Oh
My Lord

Please take hold of my hand, that
I might understand you


sexta-feira, 10 de novembro de 2006


Minhas AMIGAS. AMO VCS!
Michele poderosa, lado esquerdo
Ciça doce e beijoqueira lado direito e
Nice tudo de bom, embaixo.
Vcs me fazem MUITA falta!


AI QUE SAUDADE DA MINHA
"VENEZA BRASILEIRA"...

- como diz minha amiga Ciça_

quarta-feira, 8 de novembro de 2006


Morre não Arnaldo...

Viver é bom, partidas, chegadas, solidão que nada.
Nada contra a correnteza do mundo. Mundo doente e intranquilo, mas nada. Nada será mudado por nós num abrir e fechar de olhos. Olhos que sorriem, seus olhos sorriem. Sorria então mesmo diante dos paradoxos que vivemos. Vivemos para sermos felizes, mas são tantos obstáculos para chegarmos a tal... Tal qual mutantes, precisamos estar sempre nos transformando, adaptando-nos a realidade que é dura e viva. VIVA A VIDA! Vida cheia de surpresas, amigos, ganhos e perdas, tristezas e alegrias, nascimentos e mortes. Mortes de todo tipo, mortes em vida, mortes em mortes. Morra hoje um pouquinho, se mate. Mate esse pedaço de dor que vc sente e depois acorde, ressurja mais vivo um pouco por ter morrido uma parte. Beijos!

sexta-feira, 3 de novembro de 2006


Paradoxo
por Arthur Cesar Silva AMBROSIO de Olivieria

Eu não sou nenhum palhaço
Mas sou todo colorido.
Também não sou nenhum inseto
E estou preso em um vidro.

Eu não sou uma palavra
Mas querem me definir.
Também não sou um mudo
Mas ninguém quer me ouvir.

Eu não sou nenhum mutante
Mas não tenho forma exata.
Eu não sou nenhum cronômetro
Mas sinto que o tempo passa.

Eu ainda não sou maluco
Mas querem me enlouquecer.
Eu não sou um ser minúsculo
Mas preferem não me ver.

Não sou revolucionário
Mas estou à frente do meu tempo.
Eu não sou nenhum poeta,
Sou um fotógrafo de momentos.

Não sou matéria nem energia
E nem um pouco ortodoxo...
Algum filósofo diria
Que eu sou um paradoxo.

terça-feira, 31 de outubro de 2006

Dedeia luz dos nossos dias!


Sempre que vc pode estar conosco torna nossos dias

mais lindos, alegres e descontraídos.
Quantos de nós já precisou e vc expontaneamente ofereceu seu colo generoso.

Minha Linda!
Que seus dias sejam azuis e iluminados.
Que vc possa continuar essa alegria e gostosura de pessoa,
espalhando seu sorriso carinhoso por aí.
O mundo seria muito melhor com mais pessoas como vc.

Seus regalos estão aí, não sei se vai gostar, mas achei a sua cara.
Um foi pedido feito, pedido aceito.
Assim que for a Copa, farei uma filmagem pra vc,
Copa através dos meu olhos especialmente para Andrea.

Hoje será a foto, Pinas Coladas e uma música que tem a sua cara,
não precisa prestar atenção ao vídeo, escuta a música que é pra vc.

Obrigada por existir e estar entre nós!

Muita saúde pra vc e sua família!
Muitas alegrias hoje e Sempre!
Beijo! Beijo! Beijo!





O PEDIDO

PARABÉNS ANDREA!!!
SAÚDE!!!
PAZ!!!
ALEGRIA!!!

sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Let it Be!

Quer dizer que é assim...
Basta uma ida ao cabelereiro que pronto, vcs se jogam na luxúria.
Ok! Ok! Vamos combinar, tá tudo liberado.
Eu sou um absurdo , uma vergonha pra impor limites.
Respeito as escolhas.
Mas não questionem as minhas.
Meu slogan é Let it Be.
Mas peço por favor, se forem cair na luxúria, usem camisinha.

Cuidem-se, cuidem de sua prole, sejam amigos de suas mulheres
(porque dá pra ser amigo e muito bom marido
mesmo tendo amante, as vzs a amante até ajuda)
usando camisinha.


Ontem fiquei sabendo que um ex namorado de adolescência
que se transformou em amigo, está com aids.
Ele é só um ano mais velho que eu, tem duas filhas adolescentes,
ex jogador de futsal, lindo, uma vida inteira pela frente.

Meninos e Meninas, isso é MUITO sério.
A vida é nosso bem mais precioso.
Nossa saúde depende exclusivamente de nós.

Agora chega de baixo astral!

Parabéns aos vascaínos. Sem exclamação.
Tô só sendo gentil, queria mesmo era estar entoando cântigos rubros-negros pelas ruas, mas não deu.
Ainda bem que não fui.
Meu David sofreu muito. Como se sentisse dor.
Vai ver que dói nele...

Pra quem quiser ver, aí vai um filminho do nosso
desaparecimento de hoje.

Beijos em todos!
Bom Fim de Semana!

terça-feira, 24 de outubro de 2006

AMBROSIO, PARABÉNS!!!!!

25 de outubro


Geralmente quando alguém querido faz aniversário presenteamos.

O Ambrósio com certeza é UM QUERIDO de cada um de nós.

Não podemos dizer que o conhecemos bem, sabemos o quanto ele é gentil, respeitador no sentido amplo da palavra, um cara bacana que demos a sorte de ter entre nós.

Bem, eu tenho um trunfo. E vou usá-lo.

Mas antes quero te dizer Jô Ambrosio que vc é um bom amigo virtual, atencioso e sempre com o ombro amigo pra ajudar, dar uma palavra bacana ou ler sem parar. Muito obrigado pelo carinho que tenho recebido de vc. Pelas conversas no cair da noite, despretensiosas, as vzs rápidas, as vzs um pouco mais demoradas, mas sempre tranqüilas.

Que vc seja Muito Iluminado nesse dia, para que durante todo esse seu ano que começa hoje possa ser de paz, de alegrias e de muita prosperidade! Que vc receba das pessoas que ama, muitos abraços e muitos carinhos. A Vida! A mais um Ano de Vida!

Muitos Beijos!

E aí estão suas lembrancinhas, foi o que consegui achar...




Blowin' In The Wind (tradução)

Bob Dylan

Soprando no vento

Quantas estradas precisará um homem andar
Antes que possam chamá-lo de um homem?
Sim e quantos mares precisará uma pomba branca sobrevoar
Antes que ela possa dormir na areia?
Sim e quantas vezes precisará balas de canhão voar
Até serem para sempre abandonadas?
A resposta meu amigo explode no vento
A resposta está soprando no vento

Quantas vezes precisará um homem olhar para cima
Até poder ver o céu?
Sim e quantos ouvidos precisará um homem ter
Até que ele possa ouvir o povo chorar?
Sim e quantas mortes custará até que ele saiba
Que gente demais já morreu?
A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

Quantos anos pode existir uma montanha
Antes que ela seja lavada pelo mar?
Sim e quantos anos podem algumas pessoas existir
Até que sejam permitidas a serem livres?
Sim e quantas vezes pode um homem virar sua cabeça
E fingir que ele simplesmente não ver?
A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento



Foi difícil essa parte, mas encontrei isso:

LOBSANG RAMPA
O MANTO AMARELO


"Pode-se pedir compreensão e pedir na prece o poder de ajudar ao próximo, pois, ajudando-o, aprende-se, ensinando-se, aprende-se, e salvando-se o próximo, salvamo-nos. É preciso antes de receber, dar de si mesmo, dar de sua compaixão, e de sua misericórdia. Até que seja capaz de dar-se, o homem não poderá receber. Não se recebe antes de demonstrar piedade. Não se consegue compreender sem primeiro ter demonstrado compreensão para os problemas do próximo."
Das preferidas escolhi essa. Achei mais dançante para a festa...

sexta-feira, 20 de outubro de 2006

Ferris Bueller's Day Off

"Curtindo a Vida Adoidado"

Quem de nós não viu esse besteirol?
Quem não viu tudo bem...
É um besteirol americanoide, muito divertido.

Escolhi ele pra mandar meu recado:

Levanta da Cadeira!
Vamos sacudir o esqueleto!
Rebola! Gira!
Sacode a Poeira da Semana!
Um ÓTIMO FIM DE SEMANA pra TODOS!

quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Vi um filme esses dias que enquanto submissa ao casamento
a mulher tinha que andar de pano amarrado na cabeça.
Assim que o marido morreu, ela tirou o pano, correu p um rio e mergulhou.
E olhou o céu, o sol, Deus.

Coloquei essa música por um só motivo.
Preciso beber, dançar, subir no palco e cantar.
Como nessa foto. Feliz da vida no palco cantando...

Me sinto com pano na cabeça aqui no Rio.
Preciso tirar o pano e ficar como nessa foto
com a banda Má Companhia cantando
Strawberry Fields Forever FELIZ da VIDA!

A foto é de celular, mas eu tô amarradona.
Saudade da liberdade...

Abaixo, a letra pra cantar junto.


Strawberry Fields Forever

The Beatles

Let me take you down
´Cause I´m going to
Strawberry Fields
Nothing is real
And nothing to get hung about
Strawberry Fields forever

Living is easy with eyes closed
Misunderstanding all you see
It´s getting hard to be someone
But it all works out
It doesn't matter much to me

Let me take you down
´Cause I´m going to
Strawberry Fields
Nothing is real
And nothing to get hung about
Strawberry Fields forever

No one I think is in my tree
I mean it must be high or low
That I you can't you know tune in
But it's all right
That is I think it's not too bad

Let me take you down
´Cause I´m going to
Strawberry Fields
Nothing is real
And nothing to get hung about
Strawberry Fields forever

Always, no, sometimes, think it's me
But you know I know when it's a dream
I think, er, no I mean, er, yes
But it's all so wrong
That is I think I disagree

Let me take you down
´Cause I´m going to
Strawberry Fields
Nothing is real
And nothing to get hung about
Strawberry Fields forever
Strawberry Fields forever
Strawberry Fields forever



quinta-feira, 28 de setembro de 2006



Pílulas do Lito

ÚLTIMO ENTARDECER

Começou na sexta-feira. Um brother deu a dica por e-mail, a quem quisesse se interessar: “estou com o disco do Bacamarte e gravo cópias a pedido”. Depois de tanto tempo, como poderia deixar passar a oportunidade? Daí eu: opa, primeirão! E ele: você não, o teu já ta no carro aqui comigo. E eu: Ah, bom...

Até porque já fazia década, década e meia, de repente mais, que não o escutava. O tenho, em vinil, encaixotado, como encaixotados estão todos os meus vinis, há muito tempo, à espera do quarto dos sonhos, aquele quarto em que todos os brinquedos que colecionei e ainda coleciono ao longo da vida terão morada, local próprio e enfim: brincarei de novo com eles. O homem, sempre uma criança, só mudam os brinquedos.

Mas, sim, falava eu do Bacamarte, o som arte. Mais precisamente do disco “Depois do Fim”, lançado pelo grupo circa 1983, feliz época em que Fluminense-FM (A Maldita) dominava a mente da rapaziada, início da febre do Circo Voador na Lapa, onde aterrisara após estada rápida no Arpoador, momento em que surgia com muita força o chamado Brock. Enfim, manifestações culturais de uma geração que aprendia a viver em liberdade política, após a abertura (lenta, gradual e irrestrita) política iniciada em 1979.

Mas o Bacamarte era diferente de tudo o que se fazia. Era rock progressivo num ambiente dominado pelo rock and roll de bermudas. Guitarras e violões simplesmente geniais por Mário Neto, líder da banda, Genesis style. Sintetizadores moog, ao estilo Yes e Emerson, Lake and Palmer, conduzidos por Sérgo Vilarim. E a gente sempre esperava pela voz dela, Jane Duboc, linda, maviosa, tudo a ver com Renaissance.


E duas décadas e tanto depois, as letras. Apocalípticas, classicamente apocalípticas. Atuais, como sempre atuais. Passei o fim de semana a escutá-lo. E a relembrar muitos momentos daquela época, relembrar todas as músicas a partir do primeiro acorde, o ponto exato onde entra aquele solo de guitarra, aquela virada de bateria, o timbre da voz da Jane. Tudo era muito claro em minha mente, as lembranças vivas, foi ontem e eu nem percebi. Tudo passou num átimo de lampejo. Aquela foto do show no Circo Voador, imortalizada na contra-capa do disco, poderia ter sido batida por mim, que lá estava para testemunhar.


Mas uma coisa é certa: vivi muito de lá pra cá. O suficiente para ter certeza da pequenez da raça humana dominante, onde não há limite para o egoísmo, onde o cúmulo está distante, longe, muito longe, em local incerto e não sabido. Mas o amor resiste. E sobreviverá. E renascerá. Depois do Fim. Com vocês, Bacamarte, o som arte!

“O sangue brota no horizonte

A vida estanca na rua

As almas se trancam nos corpos

Que loucos se atiram à lua.

Crepúsculo envolve a Terra

O medo paira no ar

O mundo se envolve em trevas

Que podem nunca acabar.

Na noite repleta de trevas

Aos céus se eleva uma prece

Pedindo que a vida recomece

Num novo amanhecer.”

(Último entardecer – Mario Neto/Sergio Vilarim)

“Já se foram os quatro cavaleiros

Terminada a terrível missão

Olha o que restou sobre a Terra

Se é a Terra que olhamos agora

Agora compreendemos

Porque os que vivessem iriam chorar

Lamentando a triste sorte que o destino reservou

Se lembra das crianças que um dia vão nascer

Arranja uma pedra, nela temos que escrever

Palavras esquecidas com o tempo

Mensagem pro futuro

Passado pro presente.”

Depois do Fim – Mario Neto)

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

sexta-feira, 22 de setembro de 2006


Gente!!!
Apresento o texto de nossa mais nova companheira,
A Caliente Iara Nunes.
Esse espaço é democrático.
Todos podem escrever. Mandem-me.
Obedecerei e publicarei. Claro que vai ter uns limites...
mas vamos ao calor de Iara.
Bjins
Dani


PARA QUE FALAR, SE BEIJAR É MELHOR?


Há coisas muito prazerosas de se fazer, beijar é uma delas.
Num rol de poucas coisas que não se devem pedir,
beijar também é uma delas.

Sei lá, já tive homens que pediram pra transar, pra abraçar,
pra estudar, pra conversar, ajudá-los.

Mas beijar é destas coisas que se chega junto e dá.

Eu prefiro assim, sem rodeios, sem lengalenga.

Vai lá, puxe-me pela cintura, pressione-me contra seu corpo e beije-me.
Simples assim.
Se eu não estiver afim, não rola.

Se rolar e eu não gostar não terá outra vez.


Há mulheres bem decididas, beijam mesmo.
Assim como há homens
que são mais atirados,
existem os menos atirados como eu, SUPER-TÍMIDA,

que não tem audácia de chegar nele e SMACK!


Há beijos de todos os gostos:

- Há beijo forte, de lingua, voraz, faminto, a lingua perfurando a boca.
Desse não gosto.
- Há beijo leve, meio sem sal, novela de adolescente.

Não faz meu tipo.

- Há os rápidos demais, nem dá pra sentir.

Passo adiante.

-Há o beijo intenso, demorado, molhado (não demais, odeio baba).

São desses que gosto.


Não gosto que a lingua entre exageradamente no céu da boca,

prefiro que ela roce meus lábios.


Vamos imaginar um beijo daqueles?
Ele chega, com o braço direito
te puxa de encontro a seu corpo,
com força. Com a outra mão acaricia
seu rosto e
vai deslizando mais ainda até o decote e...

E a coisa flui porque minhas mãos também vão acariciá-lo.

Adoro abrir os botões da camisa e alisar o torax dele.
Dependendocom quem
e onde, a mão pode subir ou descer...

Para por aqui mesmo.

Agora deixo com vocês amigos naufragados (largados).

Como vocês curtem o beijo, a pegada?

O casamento faz parar de beijar?

Iara Nunes

Tomei a liberdade de colocar um link que tem tudo a ver.
http://www.guiadoscuriosos.com.br/?cat_id=53410

sábado, 16 de setembro de 2006


Comecei a copiar uma poesia do
Fernando Pessoa para esse post.

Chama-se Tabacaria.
Gosto muito dela, é muito grande.

Conforme fui escolhendo os pedaços que colocaria,
me descobri triste, desalentada...

Resolvi então que não faria isso com vcs.
Não merecemos isso.
Escolho que esse espaço seja de alegrias e diversão,
escolho que falemos de coisas boas.

Claro, tenho minhas tristezas. Mas essas, são minhas.
Com vcs quero partilhar a alegria de viver,
a felicidade de ver meu avô esperando feito criança
dar meia noite e um para escolher
quem daria o primeiro abraço nele.

Meu David foi o eleito, o escolhido.
Contar um pouquinho daquelas palavras,
lindas e sábias que então ele falou:

"Todos os dias eu agradeço a Deus pela vida.
Mesmo tendo trabalhado desde os 6 anos de idade,
nunca deixei de ser feliz um só dia.
Tive tristezas, chorei, me decepcionei.
Mas nada tirou minha alegria de estar vivo
nem minha fé em Deus, que só faz o bem pra mim.

O preço de viver muito é que perdemos os amigos
e pessoas que amamos,
mas tenho 17 pessoas vivas
que eu amo ao meu lado, família que
eu formei com minha Rosa.
Sem falar nas tantas outras que conheci
e aprendi a amar tbm. "

Fiquei ouvindo...
Fiquei pensando...
O Rabino hoje falou de transformarmos o inferno
no Paraíso, um lixão em um campo cheio de árvores
e flores onde pessoas passeiam.

É isso, vou pegar meus problemas
e transformá-los em arte.

Me perdoem a ausência, me perdoem a demora,
me perdoem pela minha dor.

Tudo passa. Passará.
Passarei.

sexta-feira, 1 de setembro de 2006


Como combinado estamos abrindo a Ilha
para nossos amigos.
E não poderia ser de melhor forma.
Quem vai estreiar escrevendo é tão 'GOSTOSO"

(gente, como pessoa) quanto o que ele produz, TRUFAS.
Com a palavra: Mestre Ambrósio

Um belo dia alguém mostrou um caminho que levava a um blog. Estava no Jogo Aberto. Fiquei curioso. Segui a dica.

Fui parar no Mensagemnagarrafa que, por motivos pessoais que não vem ao caso no momento, teve que dar uma pausa.
Nasceu daí o largadosnailha, encampando os antigos e trazendo novos companheiros.
Hoje fico em constante contacto com pessoas que simplesmente entraram por aquela porta aberta e me ponho a perguntar:
- Por que não conheci estas pessoas antes? -

Ilhados por um acaso do destino, formamos um grupo heterogêneo de homens e mulheres, que se respeitam, se ajudam, se curtem....
Sinceramente, quando meus filhos(as) ficavam muito tempo na net eu ficava irritado. “Vão fazer outra coisa meninos!” E eles lá.
Eles já tinham conhecido o que só conheci agora, amigos virtuais.

Pessoas de todo Brasil, de grande diversidade,
mas principalmente bons amigos.
Por vocês que encontro e (vejo) e sempre me acolhem com carinho, com boa vontade, por vocês eu digo de coração...
OBRIGADO!
“Mestre” J Ambrósio

quinta-feira, 31 de agosto de 2006



Agora é pra valer.
Fiz esse blog a pedidos e, confesso, para mudar o foco do que estou vivendo no momento.
Não sou de ficar remoendo problemas, se não encontro fácil a solução deixo que o Universo conspire a favor (eu acredito que sempre é a favor).
Bom, quem batizou assim desse jeitinho foi o Lito, com aprovação da maioria.
Mas vou deixar claro, não me sinto largada na ilha. Sinto-me “largada” no sentido de estar solta, tranqüila, sem compromisso, relex... Largadona.
E quem não quer estar largada numa ilha?
Só no papo com os amigos...
E amigos cheios de histórias pra contar.
Aqui se fuma charuto, naguilê, cigarro.
Bebe-se cachaça, Pina Colada, uísque, Montilla, Cuba-Libre, água mineral, cerva gelada. Não importa, bebe-se.
Mas também almoçamos, trocamos receitas, choramos e damos MUITA risada.
Assistimos a filmes e cantamos. Oh! Cantamos muito.
Temos parentes próximos.
Nossos avós são o Arnaldo Bloch e o Lédio Carmona.
Do Cal nasceu o Mensagem na Garrafa, que fechou a porta por motivos pessoais. Mas Cal fez o milagre da fertilização in vitro, quero dizer em garrafas.
Éramos garrafas iguais, mas cada uma com mensagens diferentes.
Então na Ilha nos misturamos.
Somos frutos da necessidade de nos comunicarmos.
Somos as mensagens que ainda precisam serem lidas, precisamos ainda do S.O.S.
-Tô falando por mim na verdade-
É por isso que estamos aqui. Para resgatarmos uns aos outros, resgatarmos a leveza, o papo amigo, a cordialidade, a freqüência fina no nosso dia a dia.
E quem sabe transformamos a ilha num grande ponto turístico, aonde quem chega se sente à vontade e feliz da vida?
Não importa o tempo que durar, o tempo não existe.
O que importa é a qualidade da troca que faremos enquanto estivermos por aqui.
Celebremos a nossa Ilha!
As garrafas voltaram para o mar vazias, nós as mensagens, estamos por aqui, largados e curtindo muito coisa.
Viva a Vida!
Viva a Ilha!

Dani Fariah

quarta-feira, 30 de agosto de 2006


Meus amigos,
venho dar início a um blog talvez temporário, ou não. Tuda vai depender de vcs, de todos nós. Hoje particularmente está sendo um dia difícil então vou colocar uma música pra animar o pessoal. Aguardo os textos de vcs para postar aqui. Conto com a cooperação de todos.

O Que é, o Que é?
Gonzaguinha
Composição: Gonzaguinha

Eu fico com a pureza das respostas das crianças
É a vida, é bonita e é bonita
Viver e não tenha a vergonha de ser feliz
Cantar (e cantar e cantar)
a beleza de ser um eterno aprendiz
Ah meu Deus!, eu sei, eu sei,
que a vida devia ser bem melhor e será
mas isso não impede que eu repita é bonita, é bonita e é bonita.
E a vida? E a vida o que é diga lá, meu irmão?
Ela é a batida de um coração?
Ela é uma doce ilusão?
Mas e a vida?
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento? O que é, o que é meu irmão?
Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo
é uma gota, é um tempo que finda num segundo,
há quem fale que é um divino mistério profundo
É o sopro do Criador numa atitude repleta de amor
Você diz que é luta e prazer;
ele diz que a vida é viver;
ela diz que o melhor é morrer, pois amada não é e o verbo sofrer.
Eu só sei que confio na moçae na moça eu ponho a força da fé,
somos nós que fazemos a vida como der ou puder ou quiser.
Sempre desejada, por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte, só saude e sorte
E a pergunta roda e a cabeça agita
Fico com a pureza da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita!!!
Viver, e não ter a vergonha de ser feliz!
Cantar (e cantar e cantar) a beleza de ser um eterno aprendiz
Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita!!!